Fluxo de caixa: como otimizar o capital de giro da sua empresa

O que é o fluxo de caixa

Organização financeira é um dos pilares da administração de um negócio e, nesse sentido, o fluxo de caixa é um instrumento de contabilidade fundamental para a gestão de qualquer empreendimento.

Posto de forma simples, o fluxo de caixa serve para monitorar a entrada e saída da dinheiro da empresa. Esse controle é importante porque serve para avaliar a liquidez do negócio e garantir que ele tenha capital de giro para realizar as suas operações e investir em seu crescimento.

Idealmente, um bom fluxo de caixa leva em conta todos os recebimentos (vendas à vista e a prazo e recebimento de duplicatas, entre outros) e todos os pagamentos (compras à vista e a prazo, pagamentos de duplicatas, pagamento de despesas e outros pagamentos) formalizados e previstos pela empresa.

Vale lembrar também que, na gestão do fluxo de caixa, é fundamental realizar estimativas conservadoras e conhecer a sazonalidade das receitas e despesas do negócio, de modo a evitar gastos imprevistos e otimizar os recursos disponíveis.

Ilustração dos elementos que compõe o fluxo de caixa.
Ilustração dos elementos que compõe o fluxo de caixa.

Modalidades

A princípio, existem dois tipos de fluxo de caixa que são bastante comuns – o livre e o projetado:

  1. Fluxo Livre 

O fluxo de caixa livre é uma rubrica (conta ou linha) que costuma estar presente na Demonstração de Fluxo de Caixa. Ela é calculada a partir da soma de todo dinheiro recebido no período, menos custos operacionais, despesas operacionais e capital utilizado em investimentos.

  1. Fluxo Projetado 

O objetivo do fluxo de caixa projetado é medir o potencial de geração de capital que uma empresa tem nos curto, médio e longo prazos. Ao comparar projeções mensais, trimestrais e anuais entre si, o gestor pode estudar como o negócio se comporta e apurar se esse desempenho confirma ou não as suas expectativas.                                                                                                              

Aplicações  

O fluxo de caixa é extremamente útil para avaliar se o faturamento da sua empresa será suficiente para cobrir gastos assumidos e previstos ou para embasar decisões quanto à falta ou à sobra de dinheiro. Abaixo, seguem algumas dicas sobre como usar esse instrumento para impulsionar a saúde financeira do seu empreendimento:

1. Mantenha relatórios financeiros periódicos

Acompanhar as movimentações financeiras de uma empresa por meio do fluxo de caixa é uma prática essencial para garantir a sustentabilidade do empreendimento. Ao fazer isso, torna-se muito mais fácil estabelecer planos de ação que reduzam gastos e contribuam à saúde financeira do seu negócio.

Existem diversos recursos online onde você pode aprender mais sobre como montar relatórios financeiros, como esse eBook da ContaAzul.

2. Saiba quando e onde buscar crédito

No processo de identificar a necessidade de tomar crédito para pagar o décimo terceiro, por exemplo, o fluxo de caixa também é instrumental.

Ao apurar a quantidade de dinheiro que entra e sai da empresa, às vezes se nota que o saldo dela é insuficiente. Nesses casos, empresários podem optar po. r realizar empréstimos – para aproveitar uma oportunidade de mercado ou se blindar contra a sazonalidade dos negócios.

Contudo, muitos empreendedores sofrem com burocracia excessiva na hora de procurar crédito em bancos. Por sorte, hoje em dia existem cada vez mais fintechs como a Finpass que tornam esse processo mais eficiente!

Como montar o seu fluxo de caixa

A parte mais crítica de montar um fluxo de caixa é registrar todas as receitas e despesas (atuais e futuras) da sua empresa. Isso pode ser feito em uma base diária, semanal, mensal ou anual.

Uma dica para tornar esse processo mais ágil é recorrer a modelos de planilhas disponíveis online e ferramentas digitais, como a Contabilizei.

Quer saber mais sobre como melhorar a gestão financeira do seu negócio? Deixe as suas perguntas nos comentários!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *