Empréstimo para Empresas: guia para encontrar a melhor solução

empréstimo para empresas

Os empréstimos empresariais fazem parte do ciclo financeiro de qualquer companhia e estão presentes nos mais variados estágios; abertura, estabilidade e expansão.

Se forem bem administrados, podem ser ótimas ferramentas de gestão. Caso contrário, podem ser uma ameaça para a sobrevivência do seu negócio.

Dado que cedo ou tarde pode surgir a necessidade de contratar um, é fundamental estar preparado.

Conheça aqui quais são as modalidades disponíveis no mercado, as formas de contratação, bem como as alternativas mais adequadas para o seu porte, setor e momento.

Motivos para contratar

Existem muitas situações que podem levar uma empresa a tomar um empréstimo, mas é importante esclarecer que contratar um não é sinônimo de descontrole financeiro.

A princípio, o principal sentido de captar recursos com bancos e financeiras é justamente para prevenir desequilíbrios nas contas de uma empresa. Especialmente em momentos de crescimento, quando é necessário investir para aumentar a capacidade produtiva.

Evidentemente, que muitas empresas solicitam crédito em momentos de crise com o intuito de refinanciar dívidas pré-existentes e assumir o comando da situação. Portanto, em qualquer cenário, será necessário organizar as finanças para manter controle do caixa  honrar os pagamentos.

Modalidades de Crédito e Financiamento

Conheça as principais modalidades de empréstimo para empresas:

Empréstimo com Garantia: uma forma de conseguir crédito com condições mais vantajosas é apresentando uma garantia real, como um imóvel. Dada a existência de um bem que pode ser executado em caso de inadimplência, a instituição financeira tende a avaliar que a operação possui um risco menor e reverte essa segurança em juros mais baixos e prazos mais longos. A desvantagem é que o processo de análise e formalização é um pouco longo, e por isso não é compatível com demandas emergenciais. Por outro lado, pode ser uma ótima solução para projetos de longo prazo.

Antecipação de Recebíveis:é uma modalidade de captação de recursos na qual  o pagamento é assegurado a partir da quitação de duplicatas e recebíveis. É uma das modalidades mais utilizadas no mercado, pois os processos de formalização e análise é bastante simples e rápido. Saiba mais aqui.

Crédito Direcionado: alguns setores da economia têm acesso à operações de crédito com taxas subsidiadas pelo governo, e por isso contam com taxas extremamente competitivas. A maioria dessas linhas são oferecidas via BNDES. Entretanto, essas modalidades são destinadas para setores estratégicos ou finalidades específicas, normalmente para investimentos em expansão ou infraestrutura. Em função disso, um número restrito de empresas se enquadram neste perfil.

CDC: o Crédito Direto ao Consumidor é uma forma de financiar a compra de máquinas, equipamentos, veículos e utilitários em geral. Permite financiar o valor total com parcelas mensais. O bem costuma ser utilizado como garantia da operação e fica em alienação fiduciária até a quitação da dívida.

Cheque Especial: assim como ocorre em contas bancárias destinadas a pessoas físicas, contas atreladas a um CNPJ também podem ter um limite de crédito pré-aprovado. Recomenda-se que esta modalidade seja utilizada apenas em casos de emergência, pois conta com uma das maiores taxas de juros. A vantagem é que não necessita de garantias reais e pode ser utilizada em qualquer momento, a partir da aprovação do limite. Determinadas instituições financeiras oferecem alguns dias de carência para utilizar esse limite sem a cobrança de juros.

Cartão de Crédito: esse meio de pagamento também é disponibilizado para empresas e pode ser uma boa ferramenta para concentrar pagamentos rotineiros, assinaturas digitais e parcelar compras mais caras. Porém, é necessário ter muito controle dos gastos para não extrapolar a fatura e correr o risco de cair no rotativo. Outra dica é verificar o valor da anuidade, dependendo do cartão o valor pode ser muito caro.

Empresas Iniciantes

Quem está empreendendo e abrindo um novo negócio pode encontrar algumas dificuldades em conseguir capital com um empréstimo tradicional. A boa notícia é que existem algumas alternativas específicas para esse tipo de situação. Conheça as principais >

Microcrédito: bancos públicos e privados possuem soluções financeiras voltadas para microempreendedores individuais (MEI).

BNDES: o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social também possui uma linha de crédito específica para MPME (micro, pequenas e médias empresas). Para solicitar, é necessário ter conta corrente em algum banco credenciado.

Cooperativas de crédito: quem procura uma alternativa para não  recorrer a bancos ou financeiras, pode se vincular a uma cooperativa de crédito. São associações de pessoas que, através de ajuda mútua, conseguem proporcionar soluções financeiras com condições competitivas.

Programas de incentivo: alguns municípios ou estados possuem agências para fomentar o surgimento e o crescimento de novas empresas. Em São Paulo, por exemplo, existe a Desenvolve SP, que oferece linhas de crédito específicas para inovação e tecnologia.

Investidor anjo: são pessoas físicas que investem com capital próprio em novas empresas que possuem um grande potencial de crescimento. Além de contribuir com a injeção de recursos financeiros, o investidor anjo trabalha como um mentor  que orienta os empreendedores na jornada de crescimento.

Programas de aceleração: são iniciativas organizadas por grandes empresas ou instituições públicas que desejam investir em startups promissoras. As aceleradoras oferecem três tipos de recursos: financeiro (dinheiro ou estrutura), conhecimento (mentoria) e relacionamento (networking). Para ingressar em um programa é necessário passar por um processo seletivo

Financiamento coletivo: também conhecido como crowdfunding, o financiamento coletivo permite levantar recursos de forma independente e através de pessoas que apoiam um determinado projeto. Além de ser uma alternativa de captação, é uma ferramenta de engajamento com o público. Isto é, funciona como estratégia de marketing para o lançamento de uma marca, produto ou serviço.

Passo a Passo

Veja quais são as principais etapas para contratar um empréstimo sem comprometer a saúde financeira da empresa.

  1. Planejamento: antes de solicitar e se comprometer, é importante definir o objetivo e analisar os impactos da operação. A contratação de qualquer empréstimo implica em pagamento de juros e taxas. Isso eleva as despesas e diminui o lucro.
  2. Plano de Negócio: para conseguir as melhores condições é importante demonstrar que o seu negócio é sólido e a instituição financeira não corre riscos de inadimplência. Por isso, esteja preparado para argumentar. Atualize o seu plano de negócio, providencie garantias e apresente documentos ou extratos.
  3. Pesquisa: existem tantas formas de levantar recursos que é imprescindível pesquisar e comparar, pois as taxas e condições de pagamento variam muito. Vá além dos bancos e consulte outras instituições financeiras, como fintechs, cooperativas e factorings. O mais importante é comparar o CET (custo efetivo total), soma dos juros com todas as taxas.
  4. Contrato: antes de assinar, analise todas as cláusulas, a  forma de pagamento e as condições impostas. Evite decisões precipitadas, surpresas e contratempos.
  5. Controle: para manter o equilíbrio financeiro, atualize seu fluxo de caixa e as previsões. É muito importante honrar com os pagamentos para evitar descasamentos e para construir uma boa relação com o mercado financeiro. O seu histórico de pagamento será o seu aliado no futuro.

Onde solicitar um empréstimo empresarial

Foi-se o tempo em que os bancos eram a única fonte de crédito. Os modelos de instituições financeiras vem se diversificando e já é possível contratar em outras organizações, como; fintechs, cooperativas, fundos e factorings.

Inclusive, algumas dessas empresas permitem que as solicitações sejam feitas online ou de forma remota, sem a necessidade de se dirigir até uma agência ou algum escritório.

Existe outra solução que é muito prática e eficiente. Em vez de abordar cada uma dessas instituições individualmente, é possível consultar várias delas fazendo apenas um cadastro.

Isso é possível utilizando a plataforma digital de comparação da Finpass. Reúne mais de 250 financiadores e mostra quais são as melhores ofertas de acordo com a necessidade da empresa que está buscando crédito.

Se quiser saber mais sobre a Finpass, clique aqui. Agora, se tiver mais dúvidas sobre o universo dos empréstimos empresariais, não deixe de escrever nos comentários! Temos ótimos especialistas que podem te ajudar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *